Tecnologia e Segurança

Como certificado digital viabiliza produtos financeiros via internet

Certificado digital pode ser utilizado como assinatura digital e garante maior segurança nas operações.

 

Em meio a um boom de modernização do meio financeiro, o certificado digital começou a ganhar importância nas transações realizadas em meio virtual. 

 

O certificado é responsável por garantir a veracidade das informações entre ambas as partes em uma transação e além dessa importante característica, sua utilização traz maior agilidade para isso possa ocorrer a partir de e para qualquer parte do mundo. 

 

O conteúdo de hoje vai falar um pouco sobre essa grande aliada do nosso Sistema Financeiro. Confira os temas que serão abordados:

 

  • O que é um certificado digital?;
  • Para que serve o certificado digital?;
  • Quais são os diferentes tipos de certificado digital?;
  • Como obter um certificado digital com criptografia?;
  • Quais as vantagens da emissão de certificado digital para o mercado financeiro?;
  • O open banking faz parte da renovação do mercado financeiro.

 

Boa leitura!

 

 

O que é um certificado digital?

 

Como foi dito na introdução, o certificado digital trata-se de um arquivo que tem a função de proteger as informações confidenciais dos usuários e que, portanto, pode ser utilizado como assinatura digital para firmar compromissos.

 

Assim como uma assinatura física, autenticada em um cartório normal, o certificado digital é considerado uma garantia de segurança, protegendo dados sensíveis dos consumidores contra ameaças de crimes cibernéticos ao mesmo tempo que fornece às partes envolvidas a confiança necessária quanto à veracidade das informações que são trocadas.

 

Para que serve o certificado digital?

 

Podendo ser utilizado em inúmeras aplicações que exigem uma validação prévia de informações compartilhadas, o certificado digital é empregado, por exemplo, quando se deseja assinar documentos digitais, acessar sistemas com dados restritos, trabalhar em sistemas virtuais ou até mesmo na aprovação de transações e na realização de declarações tributárias.

 

Por ser realizado inteiramente em ambiente digital, o emprego dessa ferramenta traz a eliminação de processos burocráticos que diminuem o dinamismo de processos e contribuem para a economia de insumos de empresas que buscam modernizar o seu dia a dia e pessoas físicas que procuram agilidade em suas atividades financeiras pessoais.

 

Quais são os diferentes tipos de certificado digital?

 

Existem diversas formas de certificação eletrônica e elencamos aqui as mais utilizadas:

 

Tipo A – Utilizado por quem deseja ter uma assinatura digital segura na hora de realizar transações, o Tipo A busca identificar o assinante, confirmar a integridade do documento que está sendo assinado e também validar a autenticidade das transações.

 

Tipo S – Pensado para quem busca conferir sigilo em uma operação específica, o certificado digital do Tipo S é capaz de criptografar dados de um documento e liberar o acesso ao mesmo mediante a apresentação de certificações autorizadas. 

 

Tipo T – Conhecido também como “carimbo de tempo”, o certificado digital do Tipo T valida a data que um documento digital foi enviado, garantindo a segurança em ações judiciais e evitando possíveis fraudes relacionadas ao momento de emissão. 

 

e-CPF e e-CNPJ – Documento mais importante para a identificação de uma pessoa física, o CPF possui uma versão digital para que os usuários possam garantir a autenticidade de suas transações em meios digitais. Da mesma forma, o CNPJ também possui a sua forma digital e pode ser utilizado para validar transações digitais de pessoas jurídicas.

 

NF-e – O certificado que permite a assinatura digital de notas fiscais eletrônicas.

 

Como obter um certificado digital com criptografia?

 

Segundo o site da Casa Civil da Presidência da  República, é preciso seguir os seguintes passos para assegurar um certificado digital válido em todo o território nacional:

 

1 – Escolha uma Autoridade Certificadora, ou seja, a empresa especializada em emitir esse tipo de certificação.

 

2 – Solicite para essa empresa o tipo de certificado digital que você deseja emitir para você ou para o seu negócio.

 

3 – Agende o dia e o horário de comparecimento na Autoridade de Registro. 

 

É importante levar em consideração o fato de que certificados digitais, embora sejam utilizados nesse meio, precisam de uma autenticação pessoal, apresentação de documentos obrigatórios e cadastramento biométrico com a coleta da biografia facial (foto) e das digitais.

 

4 – Aguarde a emissão do certificado. 

 

A Autoridade de Registro da sua escolha irá notificá-lo e informá-lo sobre os procedimentos para baixar a certificação digital da sua escolha quando seu pedido for aprovado. 

 

Quais as vantagens da emissão de certificado digital para o mercado financeiro?

 

Segundo o ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão pertencente à Casa Civil, o ministério busca se aproximar do setor bancário para popularizar os certificados digitais no país devido à sua segurança e eficiência. 

 

Para isso, o governo busca impor que os bancos passem a emitir os certificados aos clientes, fazendo dessas instituições os principais agentes dessa implementação no mercado brasileiro.

 

O objetivo do governo federal é fazer com que os documentos possam ser enviados e recebidos utilizando sempre a mesma forma de autenticação, criando assim um ecossistema de identificação por meio dos certificados digitais.

 

O open banking faz parte da renovação do mercado financeiro

 

A utilização abrangente de certificados e a unificação dos processos de autenticação é uma das chaves para o sucesso do open banking, iniciativa criada pelo Banco Central para democratizar o sistema financeiro e ampliar a competitividade no setor.

 

Junto à automação de processos, ao enriquecimento de dados e à colaboração entre os players do setor, a popularização dos certificados digitais irá ajudar a modernizar o mercado financeiro, trazendo mais agilidade e segurança tanto para empresas quanto para os consumidores que utilizam as soluções ofertadas pelas instituições envolvidas na iniciativa.


A Quanto é pioneira em open banking no país e, desde o início de suas atividades em 2016, prepara-se para essa nova era do setor. Conte com a nossa plataforma para fazer a implementação da sua empresa na maior revolução do sistema financeiro na história do Brasil!