Open Banking

Qual o papel da Nuvem na implementação do open banking?

Maior capacidade e inteligência no armazenamento de dados digitais permite a  potencialização de novas soluções financeiras

 

O conceito de open banking, criado na União Europeia para aumentar a competitividade no setor de pagamentos, e que está sendo implementado no Brasil desde o início de fevereiro de 2021, utiliza-se de diversas tecnologias digitais – desde o compartilhamento de APIs abertas entre diferentes instituições até a criptografia de ponta-a-ponta – para um funcionamento seguro e livre de falhas.

 

Uma das tecnologias que viabilizam essa grande mudança é o armazenamento em nuvem, tema do nosso conteúdo de hoje. Acompanhe os assuntos que serão abordados:

 

  • O que é o armazenamento de dados em nuvem?;
  • Como funciona o armazenamento de dados em nuvem?;
  • Como essa tecnologia potencializa o funcionamento do open banking?

 

Boa leitura!

 

O que é o armazenamento de dados em nuvem?

 

O armazenamento em nuvem se trata de um modelo de computação que permite aos usuários – sejam pessoas comuns ou grandes empresas – que armazenem dados em ambientes digitais através de um provedor que gerencia essas informações. 

 

A solução on demand se apresenta como boa alternativa à compra e ao gerenciamento de uma própria infraestrutura de armazenamento físico de dados.

 

Além disso, por meio da nuvem (ou cloud) é possível acessar esses dados a qualquer momento e em qualquer lugar, bastando ter o acesso ao servidor para mover, gerenciar e baixar os arquivos presentes nesta conta.

 

Como funciona o armazenamento de dados em nuvem?

 

Como dito anteriormente, é necessário contratar o serviço oferecido por um provedor de armazenamento em nuvem para utilizá-lo. 

 

Esse provedor possui uma imensa infraestrutura física para abrigar todos os dados de seus clientes e os disponibiliza por meio do acesso à internet. Além disso, eles também são responsáveis pela segurança e pela estabilidade do acesso dos usuários ao seu servidor.

 

Os dados armazenados em nuvem pelos usuários são acessados por meio de protocolos convencionais de armazenamento ou por meio de recursos mais modernos, como APIs. 

 

Além de oferecer o serviço de armazenamento, muitos desses provedores também disponibilizam ao público serviços de gerenciamento, proteção e até mesmo a própria análise de dados em larga escala dessas informações.

 

Como essa tecnologia deve trazer maior valor à iniciativa open banking?

 

Open banking, inovação e tecnologia em nuvem não são sinônimos, mas estão cada vez mais conectados. Instituições financeiras que desejam capitalizar as oportunidades do open banking precisarão adotar soluções estratégicas em nuvem e, conforme o open banking se desenvolve, a tecnologia em nuvem passará de apenas útil para se tornar essencial para o pleno funcionamento do conceito.

 

Confira abaixo algumas das vantagens das soluções em nuvem para a iniciativa:

 

Processamento em tempo real e aplicável em larga escala

 

O sucesso do nosso open banking está conectado à capacidade de processar grandes volumes de informações com a velocidade que o mercado pede e, para oferecer uma jornada verdadeiramente personalizada aos seus clientes, os bancos precisarão receber e analisar dados não estruturados e de fontes distintas.

 

No entanto, como os volumes de processamento de dados também podem variar com o tempo, uma solução em nuvem oferece elasticidade aos sistemas das empresas para lidar com essas oscilações e, ao mesmo tempo, capacidade para que as empresas analisem essas informações em tempo real. 

 

Maior oferta de serviços personalizados com base na visão dos consumidores

 

A nuvem capacita as instituições financeiras a capturar um volume sem precedentes de dados, analisá-los e fornecer serviços personalizados onde eles são desejados. 

 

A maioria dos dados dos clientes não são estruturados e requerem tecnologias modernas (como inteligência artificial e aprendizado de máquina) para analisá-los. Embora seja possível implementar essas tecnologias dentro dos sistemas das empresas, é mais prático ambientá-las em nuvem, o que elimina o risco e as despesas de uma solução local. 

 

As nuvens também são uma solução econômica para o desenvolvimento de testes por meio de sandboxes seguras e baseadas nos métodos e parâmetros recomendados pelo mercado, permitindo aos desenvolvedores um ambiente seguro para inovações.

 

Segurança e proteção de dados

 

O armazenamento em nuvem combina os mais altos padrões de segurança de dados disponíveis e são utilizados diariamente por inúmeros gigantes da tecnologia, como Google, Facebook, Apple e Amazon – empresas cujos padrões de segurança estão fora de qualquer questionamento por parte de seus milhões de usuários.

 

A Quanto é uma plataforma de open banking que permite aos seus clientes que acessem as oportunidades da iniciativa de forma prática, intuitiva, com foco na segurança do compartilhamento de dados e sempre em dia com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).


Quer fazer parte dessa revolução do Sistema Financeiro Nacional? Então entre em contato com o nosso time hoje mesmo!