Open Banking pelo mundo: confira iniciativas de outros países (pt.2)

Depois de falar um pouco sobre o panorama do mercado nos Estados Unidos, Canadá, México, Colômbia e Reino Unido, veja a situação de outros 7 países e Europa nessa série do Open Banking pelo mundo.

 

Nessa série do Open Banking pelo mundo, abordamos a situação de 13 países - 5 da parte 1 e, agora, outros 7, além da Europa -, mas o número de países onde o Open Banking está em fase de regulação é bem maior. Segundo um relatório da Platformable, 80 países trabalham em regulamentações do mercado aberto ou estão em vias de fazer isso, enquanto 74 deles já estão em fases de implementação, como no Brasil. 

 

Outra curiosidade é a fatia das plataformas bancárias que usam OpenAPI e, assim, facilitam a implementação do Open Banking. Atualmente, 85% dos bancos de todo o mundo adotam padrões de OpenAPI.


Open Banking pelo mundo - parte 2

 

Europa
Está atualmente fazendo uma revisão da PSD2 - a lei que permitiu a implementação do Open Banking - após uma série de consultas públicas pela Comissão da União Europeia, EBA (European Banking Authority) e EIOPA (European Insurance and Occupational Pensions Authority). Assim, espera dar os próximos passos para implementar o Open Finance plenamente até 2024.

Israel

Em 10 de janeiro de 2022, o Ministério das Finanças de Israel publicou para revisão e comentários o projeto de Lei do Regulamento de Serviços de Pagamento, dando início a um processo legislativo de reforma para promover o Open Banking.

Nigéria
Com o objetivo de promover a estabilidade do sistema financeiro, o Banco Central da Nigéria emitiu o Marco Regulatório para o Open Banking. Ele estabelece os princípios básicos para o compartilhamento de dados em todo o ecossistema bancário e sistemas de pagamentos, visando ampliar a gama de produtos e serviços financeiros, bem como contribuir para a inclusão financeira dos nigerianos. 

 

África do Sul

O país lançou recentemente a Lei de Proteção de Informações Pessoais da África do Sul, cuja sigla é POPIA. Com isso, está próximo de abrir consulta pública sobre a implementação do Open Finance. 

 

Arábia Saudita
O Banco Central da Arábia Saudita (SAMA) anunciou que está desenvolvendo uma iniciativa de Open Banking. De acordo com o cronograma divulgado, o processo de implementação teve início no segundo semestre de 2021 e deverá começar a ser disponibilizado ainda no primeiro semestre de 2022.

 

Índia

Na Índia, o conceito de Open Banking vai bem além dos dados bancários. Lá, existe o India Stack, um conjunto de iniciativas que visa não apenas digitalizar os serviços financeiros, como também os serviços civis, e isso acontece a partir de uma integração dos sistemas de pagamento com o sistema de identidade digital. Agora, o país avança com a agregação de contas, procurando vincular seu sistema de pagamento instantâneo com sistemas de outros países.

Hong Kong
Espera concluir em breve a estrutura de Open APIs das fases 3 e 4 de implementação. Com isso, estão avançando progressivamente a partir de APIs que abrangem informações de conta de depósito e pagamentos. 

 

Nova Zelândia

O país deu há pouco tempo o primeiro passo para a implementação do mercado aberto ao instituir o direito de dados do consumidor - semelhante a nossa LGPD - para dar a pessoas e empresas mais poder de escolha e controle sobre seus dados.

Leia também: