Carreiras

Qual é o papel de um Tech Lead em uma startup de Open Finance?

Redatora Kathia Oliveira 

Relato de Estevão Ribeiro, Tech Lead na Quanto

 

A pessoa neste cargo precisa de conhecimento técnico, humildade para aprender e vontade de crescer na carreira para liderar pessoas e projetos 

 

 

Em geral, dentro das tribos ou equipes de desenvolvimento e tecnologia, Tech Lead é a pessoa que possui a liderança técnica sobre os projetos. Outras responsabilidades da posição são fazer gestão do time, remover impedimentos, promover alinhamento e facilitar as entregas. Saiba mais sobre o cargo a partir da trajetória profissional de Estevão Ribeiro, Tech Lead na Quanto, empresa de tecnologia para Open Finance.

 

"Sempre tive uma carreira muito técnica. Isso me transformou em alguém que vivia em um mundo próprio, no qual o software era a minha única responsabilidade. Por isso, eu não percebia as coisas ou pessoas ao meu redor. 

 

No passado, tive uma experiência negativa com gestão e me fez refletir: eu não sabia lidar com gente! Me dei conta de que eu me relacionava com as pessoas pelas tarefas que elas faziam e não por quem elas eram.

 

"Eu sabia falar com o computador, mas não com as pessoas"

 

Decidi, então, pausar a minha carreira em tecnologia e me tornar vendedor de uma empresa de marketing de rede, na qual atuei por seis meses e aprendi habilidades que, até então, eram desconhecidas para mim. E foi aí que tudo mudou. 

 

A transição para Tech Lead 

 

Quando cheguei na Quanto queria muito me tornar Tech Lead, apesar de ficar com frio na barriga ao pensar sobre o desafio. Ao notar a vaga aberta, comecei a conversar com a equipe e deixei a minha intenção clara. Isso possibilitou que o time começasse a enxergar o meu potencial para assumir aquela cadeira.  

 

Quando a chance surgiu, fui transparente e disse que precisaria de suporte por não ter experiência alguma em liderança. Meu gestor foi fundamental nesse processo, pois ele confiou, acreditou em mim e até hoje atua como um mentor.

 

"Tive muito espaço para aprender, pois meu gestor cobrava resultados possíveis"

 

Como o foco do time de SRE (Site Reliability Engineering) em entregar tarefas do dia a dia, como desenvolvimento e operações era muito grande, havia uma necessidade de nos aprofundarmos nas necessidades dos nossos clientes. Como novo gestor, entendi que o meu papel era ir além e trazer para o time um novo olhar: a experiência do usuário. Com isso, construímos uma mentalidade voltada à criação de processos e produtos que agregassem valor para clientes internos e externos. 

 

A diferença entre a técnica e a gestão de pessoas 

 

Para mim, a principal diferença entre atuar como executor de uma tarefa técnica e fazer a gestão de pessoas é ser um facilitador que leva segurança para a equipe. 

 

Trabalhamos como um time e cada pessoa da equipe sabe o quanto é importante. Mais do que a parte técnica, me concentro em adequar as necessidades e expectativas de cada um. Além de remover os impedimentos para que possam fazer a sua parte, com propósito e impacto no todo. 

 

"Não existem estrelas no time. Todo mundo trabalha junto para conquistar objetivos em comum"

 

Nossa rotina é de colaboração, de abrir salas virtuais para fazer pair (trabalhar em duplas) e, quando há necessidade, escalar demandas para outros times. Sempre com a mentalidade de jogar junto e unir forças. 

 

Em uma situação de dificuldades técnicas, por exemplo, coletamos feedback do cliente, desenhamos o que havia sido solicitado e elaboramos propostas de caminhos para gerar o maior valor possível. Depois de entendermos as entregas mais relevantes, definimos os planos e objetivos para conquistá-las. Nesse processo, meu papel é de facilitador do sucesso do time.

 

Perfil ideal para Tech Lead 

 

Na minha visão, uma pessoa que lidera equipes e projetos precisa ir além do tradicional e ter:

 

  • -Visão do todo - é fundamental ir além da técnica e ter um olhar macro, como produto e negócios
  • -Flexibilidade - disposição para se adaptar às diferentes situações e obstáculos que surjam no caminho 
  • -Colaboração - é necessário saber trabalhar em equipe, construir pontes com outras áreas e evitar criar silos
  • -Foco no cliente - entender as necessidades e receios de clientes internos e externos é fundamental para a construção de produtos e processos que gerem valor e resolvam problemas 
  • -Relacionamento - estabelecer trocas frequentes e de confiança com diversos stakeholders é essencial para o sucesso nesta posição
  • -Organização - habilidade para organizar tarefas entre as pessoas, criar rituais, segui-los e acompanhá-los

 

"Quem vence dentro do ecossistema das startups, como a Quanto, é quem aprende a se adaptar"

 

 

É indispensável sair da zona de conforto, ter curiosidade intelectual, ler artigos, fazer mentorias. O principal, na minha opinião, é ter humildade para aprender e desaprender sempre".

 

Curtiu? Temos vaga para Tech Lead


Confira os requisitos da posição e inscreva-se. Se você quer saber mais sobre a Quanto, nossa stack, cultura e benefícios, visite a nossa página de carreiras

 

Leia também: